Compreenda as vantagens e desvantagens dos cartões de crédito

Tem gente que sabe usar o cartão de crédito , tem muita responsabilidade, e tem gente que foge desse produto financeiro porque não consegue controlar.

Mesmo assim, o crédito é positivo para todos, principalmente em tempos de crise. Afinal, quais são as vantagens e desvantagens da placa? Revise e esclareça suas preocupações imediatamente.

Desvantagens do cartão de crédito

O cartão de crédito é um dos cartões de crédito com a maior taxa de juros do mercado, por isso arca com a maior parte da dívida do Brasil.

Quando não for possível pagar a conta integralmente, a principal diretriz é não se endividar novamente. As opções para pagar a conta sem perder incluem: Vender coisas, alugar crédito consignado e até usar o limite de conta-corrente, embora a taxa de juros seja alta, o custo é menor do que a taxa do cartão de crédito.

Isso se torna muito perigoso porque a dívida do cartão de crédito dobrará em alguns meses. Uma das técnicas para o melhor controle do cartão é somar o valor usado a cada semana para que não haja surpresas negativas no final do mês.

Vantagens do cartão de crédito

Como falamos no início do artigo, embora haja pessoas fugindo desse produto financeiro, muitas pessoas usam com responsabilidade.

Outra vantagem dos cartões de crédito é que demoram mais para pagar pelos produtos. Em alguns casos, o cliente tem até 40 dias para efetuar o pagamento da compra, podendo também parcelar sem juros.

A segurança de não carregar dinheiro físico na carteira também é uma vantagem. Em qualquer caso, o mais importante é saber usar seu cartão de crédito com cuidado e responsabilidade, sem ultrapassar o seu orçamento.

81,8% das famílias brasileiras têm dívidas com cartão de crédito

Segundo levantamento da Federação Nacional das Empresas de Bens, Serviços e Turismo, o Brasil se tornou o país com a maior proporção de famílias endividadas em mais de uma década, ao final do primeiro semestre de 2021.

Segundo o CNC, os orçamentos das famílias brasileiras são afetados pela conjuntura nacional.A alta da informação e a redução do governo nos pagamentos das ajudas emergenciais dificultam a realização das atividades básicas.

Como se livrar do vermelho em etapas simples

Endividar-se é extremamente fácil. Uma fatura simples que você não pode pagar naquele mês e tem uma alta taxa de juros excedeu seu orçamento e vai se tornar uma bola de neve. Em tempos como a pandemia que enfrentamos e a crise socioeconômica do país, a situação vai piorar.

Entenda a realidade

Se você quiser se livrar das dívidas, deve primeiro admitir que está nisso e muito endividado, ou seja, fazer um retrato de suas receitas, despesas e dívidas, para que possa sentir a gravidade da crise.

Controle de custo

Para sair do endividamento, você precisa gastar o mínimo possível, apenas com as despesas básicas e, se possível, minimizá-las.

Negociações com credores

O credor é uma pessoa que lhe deve crédito, ou seja, a pessoa que você deve. Tente negociar com eles como quitar uma dívida, você pode aumentar o número de parcelas, reduzir a parcela a cada vez, ou tentar diminuir a taxa de juros.

Reserva de emergência

Na verdade, as reservas de emergência devem ser preparadas com precisão para que você não tenha que se endividar, pois quando ocorre uma situação inesperada, como for colocado fora de serviço, você tem uma reserva separada, então não precisa tomar o abuso de juros.

Finalmente, considere acionar o judiciário. Existem alguns programas para pessoas que estão altamente endividadas, cuja dívida é muito superior ao nível médio que podem pagar.

Comentários estão fechados.