Home office: um guia completo para você trabalhar de casa

0

O home office se tornou em 2020 a principal alternativa para empresas que precisavam permanecer ativas, porém não podiam arriscar no atendimento presencial. Segundo dados da Agência Brasil, cerca de 46% das empresas adotaram o modelo, com o patamar chegando até 57% quando o segmento era comercial e de serviços.

A grande questão sobre o home office não é mais sobre sua eficiência. O x do problema agora é: como o teletrabalho ficará após o fim da pandemia? Quais medidas o funcionário precisa tomar para ter rendimento compatível com o home office? Como trabalhar em casa? E por último, quais os impactos do trabalho remoto no faturamento das empresas? Confira tudo no artigo abaixo. Vem conosco!

Mas afinal, vamos entender melhor o que é home office?

O distanciamento e a necessidade de isolamento que a pandemia da covid-19 causou foi determinante para que o home office se ampliasse. Se antes, ele já era um modelo praticado por alguns funcionários ou profissionais PJ, ele acabou por se tornar a primeira opção de muitas empresas.

É importante considerar que ele ainda gera polêmicas, e sua avaliação será compreendida nos próximos anos.

Home office vem do inglês e significa “trabalho feito em casa”. Ainda que o sentido englobe uma noção mais ampla, em geral, é isso: executar tarefas sem estar na empresa.

Com a tecnologia disponível hoje e a popularização da Internet, o formato ganhou tanta visibilidade que foi até definido no Brasil através da legislação. Na Lei 13.467/2017, os direitos e deveres trabalhistas se adequaram a essa realidade que se tornava grande, e estabeleceram regras sobre a jornada de trabalho remota.

Primeiramente, é importante saber que a dedicação do funcionário pode ser integral ou parcial no trabalho remoto, de acordo com a demanda. Em resumo, a empresa costuma focar na produtividade e não necessariamente no tempo trabalhado.

Vantagens do trabalho remoto

Um fator importante a se saber é que o trabalho remoto pode não valer para todas as funções dentro de uma empresa. Assim como é possível que alguns profissionais continuem na jornada tradicional enquanto outros trabalham de casa. Dentre as principais vantagens do home office, destacam-se:

Flexibilidade de horários

O primeiro ponto a favor do trabalho remoto diz sobre possuir horários flexíveis. Dessa forma, deixa de ser necessário o cumprimento rígido de horário, permitindo adequação conforme a necessidade, além de foco mais na produção. Pense da seguinte forma: você pode criar seus horários e até mesmo intercalar com tarefas pessoais, como por exemplo, ir ao banco ou ao médico.

Economia de tempo para o profissional

Por não haver deslocamento até a empresa, o funcionário em regime de teletrabalho ganha o tempo que gastaria para ir e voltar até o serviço. Dessa forma, ele pode evitar trânsito e outros imprevistos, como chuva ou sol forte. Em casa, basta ligar o computador e ele já está no trabalho.

Equilíbrio maior entre vida profissional e pessoal

Quantas vezes alguém prorrogou os exercícios físicos, a ida até a escola do filho ou mesmo um exame médico importante para resolver algo sobre o trabalho. No home office, é mais simples de unir os dois contextos. Por exemplo, alterar o horário de entrega de determinada tarefa para resolver uma questão pessoal.

Redução de custos para a empresa e para o funcionário

Com o funcionário em home office, a empresa não precisa gastar com vale-transporte, ticket de refeição e até mesmo com o espaço presencial, que pode ser menor. Por sua vez, o funcionário pode comer em casa, interagir com a família, brincar com o animal de estimação e se sentir seguro, enquanto trabalha.

Isso proporciona mais qualidade de vida para o profissional, que tende a ter melhor rendimento por isso. Ou seja, a empresa também ganha com esse procedimento.

Cuidados para se tomar ao optar pelo home office

Mas nem tudo são flores quando se escolhe o trabalho remoto como modalidade. Isso porque é possível que alguns fatores atrapalhem na performance do profissional. Confira abaixo alguns cuidados que você precisa ter.

Manter a privacidade para garantir produtividade

Estar perto da família o dia todo pode ser bom. Contudo, se você não souber separar o momento de curti-la da situação de trabalho, você terá problemas. Por isso, o ideal é ter um espaço dedicado para o home office, preferencialmente, de portas fechadas. E avisar a todos para que não seja incomodado, a não ser em emergências.

Organização no trabalho remoto para não ficar sobrecarregado

Viver e trabalhar no mesmo lugar pode fazê-lo confundir e misturar as duas coisas. Caso não decida por uma agenda disciplinada e o planejamento da rotina, é bem possível que você se sobrecarregue.

Por isso, a dica aqui é ser capaz de anotar e respeitar todas as tarefas do dia. E não misturar o tempo livre com a família, para resolver questões profissionais.

Trabalhar sozinho não pode significar isolamento social

Por último, você precisa analisar que no home office não haverá interação dinâmica com amigos de trabalho. A troca de ideias será muito menor e a independência profissional pode se tornar monótona.

Por não existir a troca de experiências, pode ser que em dias menos criativos você se sinta incapaz de executar uma tarefa. Logo, é necessário que haja reuniões periódicas com toda a equipe.

Como e onde encontrar vagas para trabalhar remotamente?

A Internet está cheia de opções para vagas de home office, desde o setor de negócios até o Marketing Digital e aulas sobre os mais diversos assuntos.

O LinkedIn se especializou como uma plataforma dedicada para trabalhos, e lá é possível encontrar várias vagas de home office, sejam fixas ou para freelancer.

Alguns sites como o Na prática e Remotar possuem espaços exclusivos para conectar profissionais a empresas que buscam funcionários para home office.

De acordo com uma pesquisa realizada pelo IPEA, o Brasil tem cerca de ¼ de todas as vagas disponíveis com possibilidade de se transformar em trabalho remoto. Em outras palavras, o mercado está aquecido e o momento é propício para investir no teletrabalho.

Qual área seguir quando se escolhe trabalhar de casa?

Assim como no trabalho presencial, você precisa considerar suas habilidades e técnicas ao decidir qual função executar.

Existem áreas como o setor de tecnologia, desenvolvimento de apps e softwares, além de redação e Marketing Digital que são mais propensas ao home office.

Porém, até mesmo setores que exigiam mais trocas de informações entre o time, já estão mesclando as modalidades. Por exemplo, áreas de vendas e negócios, que têm organizado equipes híbridas e acompanhado seus resultados.

Conclusão

A partir destas informações, concluímos que o home office veio para ficar, e quem o utilizar como aliado, poderá ter excelentes resultados e rendimentos. Para isso, basta disciplina, organização e claro, aprendizado constante. Isso porque todos os trabalhos relacionados com tecnologia, exigem constante atualização.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.